Como ser mais vulnerável no seu relacionamento (mesmo que isso assuste)

O medo da rejeição levanta as nossas defesas! Mas sem vulnerabilidade, perdemos as coisas boas: intimidade e conexão.

A vulnerabilidade é considerada um ingrediente-chave em relacionamentos saudáveis ​​e satisfatórios. Mas quando se trata de ser realmente vulnerável na vida real, muitos de nós sentem-se mesmo numa luta interna.

Ao contrário do que muitas pessoas foram criadas para acreditar, a vulnerabilidade é uma medida de força e coragem, não fraqueza.

Brené Brown, famosa pesquisadora e autora de livros sobre vulnerabilidade, define-a  como o “risco emocional, exposição e incerteza” que “alimenta nossas vidas diárias”. Num relacionamento romântico, isso pode significar dizer “eu amo-te” primeiro, assumindo responsabilidade por erros que comete, sugerindo terapia para casais ou tendo a coragem de dizer diretamente ao seu parceiro o que precisa dele.

“A vulnerabilidade geralmente envolve expor-se pessoalmente de uma maneira que pode levar a sentimentos de vergonha, embaraço, autocrítica ou outras emoções desconfortáveis”, disse Lee Land, psicólogo em Fort Collins, Colorado, ao HuffPost.

Por mais arriscado que pareça, as recompensas por mostrar vulnerabilidade são enormes. “Através da abertura emocional e da vulnerabilidade, as pessoas podem melhorar suas conexões nos relacionamentos e desenvolver a verdadeira intimidade”, disse Land.

Pedimos a especialistas em relacionamento que explicassem por que a vulnerabilidade pode ser assustadora e como podemos incorporar mais em nossas vidas de qualquer maneira.

Por que lutamos com a vulnerabilidade

Nos nossos relacionamentos românticos, tememos que, se expressássemos honestamente nossas inseguranças, necessidades, erros, medos e falhas de caráter ao nosso parceiro, ele mudaria de idéias sobre nós. Temos medo de sermos ridicularizados ou considerados indignos de amor. Ele poderiam julgar-nos, entender-nos mal ou abandonar-nos – todas as perspectivas assustadoras.

“A vulnerabilidade envolve compartilhar nossos pensamentos e sentimentos mais íntimos com os outros de maneiras que podem levar à rejeição”, disse Land. “Todos nós experimentamos momentos nas nossas vidas em que as pessoas nos respondem de forma a nos magoar ou nos decepcionar. A dor da desconexão emocional pode levar as pessoas a esconder seus sentimentos autênticos, num esforço para se proteger. ”
Frequentemente, o nível de conforto de uma pessoa com a sensação de vulnerabilidade está relacionado com a maneira como ela foi criada, bem como com outras experiências passadas. Se os seus pais ou responsáveis ​​demonstraram e incentivaram este tipo de expressão honesta, a criança tem mais hipóteses de se conectar com outras pessoas de maneira semelhante, disse Spencer Northey, terapeuta de casamentos e famílias em Washington, DC.

“Mas se mostrar vulnerabilidade em tenra idade significava que você se magoou, é mais provável que você se esforce para abrir”, disse Northey.

Como ser mais vulnerável

Se você luta com a vulnerabilidade, tem dificuldade em abrir o coração nos seus relacionamentos, certamente não está sozinho. Reunimos conselhos apoiados por especialistas que podem ajudar a praticar a vulnerabilidade, não apenas nos seus relacionamentos românticos, mas também noutras áreas da sua vida.

Identifique as pessoas na sua vida que mostram vulnerabilidade. Aprenda com eles.

Talvez tenha sido o colega de trabalho que escreveu sobre o aborto espontâneo no Instagram ou a amiga que teve a coragem de pedir ajuda para lidar com seus problemas de dependência. Ao cercar-se de pessoas vulneráveis, você pode absorver parte de sua autenticidade. Lentamente, sua guarda também começa a baixar.

“Além de criar uma espécie de conforto e normalidade, passar tempo com pessoas emocionalmente abertas e vulneráveis facilita o tipo de segurança interpessoal que nos dá permissão para compartilhar mais abertamente”, disse Land.

Vá com calma

Aqueles que acham difícil ser vulneráveis ​​com um parceiro romântico “muitas vezes foram queimados antes”, disse Anna Osborn, terapeuta de casamento e família, a Bustle. Então… não precisa mergulhar de cabeça. Mergulhe abrindo de diferentes formas até ficar mais confortável, compartilhando coisas maiores aos poucos.

“Quanto mais você pratica e vê que pode fazê-lo, mais disposto fica a continuar a correr o risco de vulnerabilidade no amor”, disse Osborn.

Reserve um tempo para esclarecer seus sentimentos e continue olhando para si mesmo.

Quando tem o hábito de evitar ou suprimir emoções difíceis, pode começar a perder de vista como se sente. Ter um diário, meditar, trabalhar com um terapeuta ou outras práticas semelhantes podem ajudá-lo a entender melhor a si mesmo e a aprofundar sua vida emocional, disse Land.

“Ao desenvolver maior conforto com emoções fortes, as pessoas podem aprender a compartilhar sentimentos vulneráveis ​​de maneiras que promovam proximidade e conexão”, disse ele.

“A terapia pode proporcionar um ambiente que permite às pessoas experimentar de maneira segura a vulnerabilidade emocional saudável”, acrescentou Land.

Valide os sentimentos do seu parceiro.

Os conflitos de relacionamento surgem quando um dos parceiros reúne coragem para revelar algo vulnerável e o outro fica na defensiva ou imediatamente começa a oferecer soluções em vez de realmente ouvir, disse Jonathan Robert, coach de relacionamentos de Portland, Oregon.

“Muitas vezes, esta é uma primeira reação e uma tentativa de acelerar o desconforto emocional de um parceiro ferido ou que está com medo”, disse ele. “Primeiro, valide. Então resolva. Isso pode ser confuso para o ouvinte, porque eles acham que estão a ajudar quando, na verdade, estão numa espécie de sofrimento. ”

Para validar os sentimentos do seu parceiro, precisa reconhecer a experiência dele, mesmo que não concorde necessariamente com a sua perspectiva.

Robert ofereceu estes exemplos de declarações de “validação”: “Ah, eu estou a ver como podes interpretar o que eu disse dessa maneira”. “Deves sentir-te assustado/ ofendido / surpreendido…” ou simplesmente: “Isso faz sentido.”

Após a validação, pode apresentar o seu ponto de vista com cuidado e iniciar uma conversa sobre como resolver o problema. Tente algo como: “Não queria que te sentisses assim, mas consigo perceber como isto que aconteceu despoletou esses sentimentos” ou “Quero entender como te sentes para que possamos encontrar juntos uma solução”, sugeriu Robert.

Quando descobrir como levantar uma questão sensível com o seu parceiro, use um “início suave”.

Ao expressar uma queixa no relacionamento, muitos parceiros imediatamente recorrem a críticas: “Voltas sempre para casa tarde depois do trabalho e agora o jantar está frio. És tão egoísta. ”
Mas uma abordagem melhor – e mais vulnerável – é refletir e refazer a crítica como uma expressão de uma necessidade, em vez de um ataque ao caráter do seu parceiro.

Os famosos investigadores John e Julie Gottman criaram a técnica de “início suave” que usa a seguinte configuração: “Sinto-me _____ sobre ____ e preciso de ____” para abordar estas conversas.

“No meu trabalho”, disse Northey, “descobri que as críticas quase sempre são necessidades (não preenchidas) disfarçadas”.

Portanto, no exemplo acima, pode dizer: “Sinto-me sozinho e decepcionado por chegares a casa tão tarde e preciso que te esforces mais vezes para chegares a casa a tempo de jantar. Quando não conseguires chegar a tempo, preciso que me ligues para me avisar… ”

Lembre-se de que as pessoas geralmente respondem a demonstrações de vulnerabilidade de maneiras positivas.

Pense num momento em que alguém lhe abriu o coração. Provavelmente sentiu-se honrado por esta pessoa partilhar a história consigo. Talvez tenha admirado a coragem que a pessoa teve de mostrar para fazer isso. Talvez tenha feito sentir-se mais conectado a ela.

“Lembre-se que, quando outras pessoas compartilham suas experiências conosco de maneira autêntica e vulnerável, geralmente tendemos a nos sentir mais próximos e é mais provável que surja uma reciprocidade emocional”, disse Land.
Por Kelsey Borresen

 

Artigo partilhado no Huffpost.

Pode ver o artigo original, aqui
 

 

 

 

Advertisement

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s