Celebra a cumplicidade

[Nas Artes] Para atrasar a morte vamos abrir a noite com música de jazz Percorrê-la depois num barco de borracha Celebrar o segredo Enforcar a memória Descobrir de repente uma ilha que nasce dentro do teu vestido Chamar-lhe Madrugada Adormecer contigo David Mourão-Ferreira

vulnerabilidade-verdade

Viver a dois

[Nas Artes] Se eu pudesse iluminar por dentro as palavras de todos os dias para te dizer, com a simplicidade do bater do coração, que afinal ao pé de ti apenas sinto as mãos mais frias e esta ternura dos olhos que se dão. Nem asas, nem estrelas, nem flores sem chão – mas o…

Advertisement

A Rainha

[Nas Artes] Nomeei-te rainha. Há maiores do que tu, maiores. Há mais puras do que tu, mais puras. Há mais belas do que tu, há mais belas. Mas tu és a rainha. Quando andas pelas ruas ninguém te reconhece. Ninguém vê a tua coroa de cristal, ninguém olha a passadeira de ouro vermelho que pisas…

O teu riso

[Nas Artes] Tira-me o pão, se quiseres, tira-me o ar, mas não me tires o teu riso. Não me tires a rosa, a flor de espiga que desfias, a água que de súbito jorra na tua alegria, a repentina onda de prata que em ti nasce. A minha luta é dura e regresso por vezes…

Intimidade e independência

[Na Prática] e [Nas Artes] Hoje escolhemos para os nossos amorosos leitores um artigo de um blogue que acompanhamos e gostamos muito, o Brain Pickings, assinado por Maria Popova e traduzido para português. Este fala-nos sobre a necessidade de intimidade no amor, que coexiste com a necessidade de independência. Mostra também, no final, como Kahlil Gibran expôs…

Não falar no amor :)

[Nas Artes] Quanto ao amor, sempre me disseram que não se deve falar dele, mas eu arrisco em falar-te nele, quando vivido, sentido, quando meu. O amor fazia-me acreditar no céu, porque me transportava para lá. Só quem ama consegue acreditar verdadeiramente em algo, seja em Deus, na vida, na essência real, num propósito rico…

A propósito de estrelas

[Nas Artes] A propósito de estrelas Não sei se me interessei pelo rapaz por ele se interessar por estrelas se me interessei por estrelas por me interessar pelo rapaz hoje quando penso no rapaz penso em estrelas e quando penso em estrelas penso no rapaz como me parece que me vou ocupar com as estrelas…

Táctica e estratégia

[Nas Artes] A minha táctica é olhar para ti aprender como és querer-te como és a minha táctica é falar contigo e ouvir-te construir com palavras uma ponte indestrutível a minha táctica é permanecer na tua memória não sei como nem sei com que pretexto mas permanecer em ti a minha táctica é ser franco…

Amor sem conta

[Nas Artes] Amar Que pode uma criatura senão, entre criaturas, amar? amar e esquecer, amar e malamar, amar, desamar, amar? sempre, e até de olhos vidrados, amar? Que pode, pergunto, o ser amoroso, sozinho, em rotação universal, senão rodar também, e amar? amar o que o mar traz à praia, e o que ele sepulta,…

Este amor

[Nas Artes] “… tão real como uma planta tão trémulo como um pássaro tão quente tão vivo como o verão Nós podemos partir e voltar Nós podemos esquecer e depois adormecer acordar sofrer envelhecer adormecer novamente sonhar com a morte e acordar sorrir e rir e rejuvenescer Nosso amor continua ali obstinado como uma mula…