Pingos de palavras

[Nas Artes]

– O segredo da felicidade é passar entre os pingos das palavras.
– O segredo da felicidade é saber escolher os pingos de palavras que te molham. A tua vida define-se, em grande parte, pelas palavras que escolhes dizer e pelas palavras que escolhes ouvir. Imagina: um actor no final de um espectáculo. Sai para a rua e tem duas hipóteses: vira para a rua da esquerda ou vira para a rua da direita. Na rua da direita há um grupo de espectadores que adoraram o espectáculo e na rua da esquerda há um grupo de espectadores que odiaram o espectáculo. E o actor vai decidir. Não sabe, ainda, o que dizem de cada lado. E vai decidir. E é nesta decisão sobre o que vai ouvir, sobre o que tem fatalmente de ouvir, que se vai definir o resto da sua vida a partir dali. Se for por um lado vai julgar-se talentoso e capaz de continuar uma carreira em grande; se for por outro vai sentir-se frustrado e limitado enquanto artista. Qualquer um dos lados pode ser definitivo. Pode nunca evoluir porque pensa que já é o maior e pode nunca mais actuar porque pensa que nunca será bom o suficiente.
– Todos os dias há ruas que nos definem, ruas definitivas que temos de atravessar.
– Todos os dias são definitivos.
– Como as palavras.
– Como nós. Antes de ti era a pessoa mais feliz do mundo. E depois de ti é que passei a ser a pessoa mais feliz do mundo.
– Antes de ti não me faltava nada. Mas depois de te conhecer é que passei a ter tudo.
– Amo-te.
– Sim. Com todas as palavras.

Pedro Chagas Freitas in Prometo Perder

Advertisement

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s