Estou aqui

[Nas Artes]

deixa-la-silencio-amor
(Silêncio).

– Estás tão ausente.
– Também tu estás ausente.
– Diz-me porquê.
– Diz-me também tu porquê.
– Isso entristece-me tanto.
– E como pensas que me sinto.
– O mesmo te pergunto eu.
– És tu que me tornas ausente.
– Mas eu estou aqui.
– Eu também, deixa lá!

(Silêncio).

“Livro da noite”, de Per Aage Brandt

Às vezes, a ausência cria desencontro ou o desencontro cria ausência.
E depois? Depois, depois de sentir/perceber/olhar para esta ausência inventada, os amantes podem sempre  reencontrar-se, no silêncio – presente. É tão simples, não é?
🙂 ❤

Advertisement

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s