Corpo espaço de relacionamento (s)

[Nas Artes]

“(…) o abraço, faz agora aparecer duas personagens, de costas para o espectador, que se abraçam num esforço de aproximação dos corpos, que se contorcem porque têm de se confinar ao espaço exíguo de um banco. Tudo se torna espaço, tensão do corpo, em que este deixa de ter identidade para se concentrar antes na dimensão física do seu esforço sem motivo, sem razão de ser, cumprindo um destino absurdo. (…)”

Exposição “Helena Almeida: A minha obra é o meu corpo, o meu corpo é a minha obra”, em Serralves.

abraco-helena-almeida-serralves
O Abraço,
2006 fotografia p/b
Colecção Helva de Alvear, Madrid

Helena-almeida-sem titulo
Sem título, 2010
F
otografia a p/b
Collection Laurent Fiévet

helena-almeida-seduzir

helena-almeida-seduzir_
Seduzir, 2002

Advertisement

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s