Amor é estar pronto para tudo

[Nas Artes]  [Na Prática]

A alegoria do Amor no momento

amor-teoria-ying-yang Profundamente dividida, mas ainda assim disposta a correr o risco, ela afasta-se gradualmente do marco mais recente da sua história — marcada pela ruptura, ou simplesmente pela necessidade de maior liberdade na sua própria vida.

Ele, mantém-se quase em suspenso, pendente da decisão dela… que está dedicada a rever o passado, e como raio foi que tudo isto aconteceu. E talvez ela até acredite que é dele que a coisa depende, do seu esforço ou vontade de mudar. Mas não é. Este é o processo dela.

… e vai—se dedicando ao trabalho, ele; ou então a tentar fazer tudo bem. Isso é o único que depende de si por esta altura, enquanto diligentemente vai cuidando do que depende de si e está ao seu alcance — enquanto ela percorre os últimos graus do seu próprio Coração, rumo ao diamante Adamantino que lhe devolverá dignidade — e o senso vertical de ser o centro do seu próprio destino.

Ela sabe, no fundo de si própria ela sabe, que uma nova qualidade de ser está prestes a emergir — e que precisará de a desenvolver ainda antes de o encontrar: novamente, ou pela primeira vez.

Não é que o encontro final seja um encontro definitivo: será mais uma transição, e uma nova oportunidade de integração pessoal. Mas o encontro, esse, é inevitável e irreversível.

— e não interessa com quem, porque será sempre com Ele —

Ele, continuará a trabalhar, dedicado à sua própria forma de serviço no mundo… ou a esforçar—se por ir ao encontro dela, que no fundo ainda não tem como saber o que quer, e muito menos como sê—lo.

Entretanto, daqui por um tempo, ela sentir-se-á gradualmente mais segura e com mais mobilidade para ir ao encontro do seu próprio sentir.

Ele, terá mudado — ou ter—se—á movido — muito pouco. Mas ter—se—á esforçado bastante. Trabalhado, pelo menos. Ela, terá passado por diversas fases e experienciado muitas, muitas coisas diferentes — e crescido, crescido bastante para abraçar ainda mais uma das múltiplas dimensões e possibilidades do seu Ser.

Ele continuará, aparentemente, na mesma — mesmo quando passar, ele próprio, pela sua própria crise silenciosa. E ainda ruminará muito, ele, e passará também ele próprio pela sua própria transformação, antes de ser capaz de anunciar ao mundo tudo aquilo por que passou.

Ambos terão crescido bastante — mas ela, como sempre, terá sido mais rápida… instável. Volátil. Ou como quer que a queiramos julgar, no seu próprio processo de se tornar.

… e não nos iludamos com o mundo das formas exteriores:

Ele é o Masculino e a Potência Criativa, a Direcção e o Foco que inspira e expira universos e Ela… ah!, ela é a Terra que torna fecunda e nutre em seu ventre as criações nascidas da Sua semente… *

… e torna assim Tudo, Isto, possível.

Nuno Michaels

Advertisement

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s